“A junção pode se tornar complicada, desde uma equação matemática a uma união de seres, mas a sua fórmula é quem mostra o verdadeiro resultado”.

 

CENA 01 – INT – RISING SUN – ACAMP. DOS CAÇADORES – CENTRAL – MANHÃ

 

Louis vai até as celas e percebe que Dylan sumiu. Ele corre e aciona o alarme de fuga. O olhar de Louis é de satisfação, ele vai até a cela onde Dylan estivera e puxa uma micro câmera.

 

Louis – Vamos ver o que aconteceu aqui.

 

Tommy entra e encontra Louis dentro da cela, ele esconde à micro câmera e Tommy pergunta cinicamente.

 

Tommy – O que aconteceu aqui?

Louis – Quando eu cheguei, o Dylan tinha sumido.

Tommy – Não pode ser. O Julgamento seria amanhã.

Louis – Pois é.

Tommy – Garoto danado.

Louis[Observando o chefe] Demais. Podemos ver as filmagens, as câmeras devem ter gravado tudo.

Tommy – Não. Pedi para trocá-las, estavam todas estragadas.

Louis – Mas eram todas novas.

Tommy[Disfarçando] É… Não… Não estavam novas como pareciam. Vamos ter que achar outra forma.

Louis – Tem razão! Vou até o meu quarto e vejo se penso em algo para encontrá-lo.

Tommy – Ok. Eu vou… Falar com os líderes.

Louis – Tudo bem! Boa noite.

 

Louis sai e Tommy respira aliviado. Do lado de fora, Louis corre e segura à micro câmera bem firme.

 

[ABERTURA]

 

CORTA PARA…

 

CENA 02 – INT – RISING SUN – RESID. LANCASTER – QUARTO – MANHÃ

 

Lindsay penteia os cabelos, enquanto escuta música apenas de sutiã e calça jeans. Ela se olha ao espelho e dança sem parar. Ela escuta alguém bater no vidro de sua janela e quando vai até a mesma ver Dylan.

 

Lindsay[Surpresa] Minha nossa!

 

Ela corre e veste uma blusa, em seguida, corre até a janela e abre-a. Dylan entra e se joga no chão, ele demonstra cansaço e exaustão.

 

Lindsay – O que aconteceu com você?

Dylan[Ofegante] Eu… Vou… Explicar… Mas… Preciso de água, por favor!

 

Lindsay levanta e corre até a cozinha, minutos depois, ela volta com uma jarra de água e um copo. Dylan bebe água e começa a respirar melhor.

 

Dylan – Ufa!

Lindsay – Pode dizer agora?

Dylan – Eu fui descoberto. O Louis nos seguiu aquela noite em que nos beijamos e tirou fotos nossa nos beijando, então mostrou ao Tommy. Ele achou que foi traição e me expulsou dos Caçadores, fui condenado ao julgamento dos líderes. Mas…

Lindsay – Espera! Está tudo muito louco, fala devagar.

Dylan – O Tommy sabe que eu a ajudei a fugir e que estou do lado das bruxas, então tive que ser preso até o julgamento dos Líderes, o qual eu poderia ser condenado à morte.

Lindsay – Oh Meu Deus! Como conseguiu fugir?

 

Dylan se senta na cama.

 

Dylan – O Tommy me ajudou. Ele veio com um papo de me amar como um filho e que jamais iria me deixar ter o fim desmerecido, então me deixou fugir e ainda me deu as minhas roupas e dinheiro. Está tudo nesta sacola.

Lindsay[Abraçando-o] Que bom que está bem.

Dylan – Precisava de um abraço, fiquei apavorado. Mas… Preciso ficar escondido e nunca deixar que me peguem. E também… Não tenho para onde ir.

Lindsay – Você ficará aqui. Fez bem em me procurar, eu lhe devo minha vida, a qual você salvou. [Olhando o relógio] Preciso ir para a escola. Fique em meu quarto e quando eu voltar, veremos o que fazer. Pode ficar a vontade, a minha mãe não está em casa hoje, mas se ela aparecer esconda-se.

Dylan – Ok.

 

Lindsay pega sua bolsa e Dylan segura em seu braço antes de sair.

 

Dylan – Muito obrigado!

Lindsay – Conte comigo sempre que precisar.

 

Ela o beija na bochecha e vai embora. Dylan olha o quarto e respira aliviado.

 

CORTA PARA…

 

CENA 03 – INT – RISING SUN – RESID. SILVÉRIO – SALA – MANHÃ

 

Ava espera Jack se arrumar e vê o pai dele passar. Ela levanta e diz se dirigindo ao sogro.

 

Ava – Bom dia, senhor James.

James – Bom dia! Senhor? Ava tire essas formalidades, pode me chamar de James.

Ava – Tudo bem, James.

 

James sorri e Ava o encara.

 

James[Tenso] Qual o problema? Você fica me encarando.

Ava – Não é nada. É que… O senhor, digo… Você parece bastante com o Jack.

James – É verdade. Parecemo-nos muito mesmo.

 

Jack desce com a mochila nas costas e olha para o pai.

 

Jack – Está em casa?

James – Sim filho. Eu moro aqui, não?

Jack – É claro. Que bom que não viajou.

James – Viajarei hoje à tarde. Mas volto ainda hoje, eu acho.

Jack – Tudo bem. Pai quero que saiba de uma coisa.

James – O quê?

 

Jack segura a mão de Ava e diz sorrindo.

 

Jack – Eu e a Ava estamos namorando.

James[Sorrindo sem jeito] Meus… Parabéns! Estou feliz por vocês.

Jack – Valeu pai.

Ava – Obrigada, James.

James – Não há de quê. Bem vinda à família, Ava.

 

James engole seco e Jack beija Ava. Eles se despedem e saem.

 

CORTA PARA…

 

CENA 04 – INT – RISING SUN – RESID. BROOKS – SALA – MANHÃ

 

Molly desliga o celular e Charlie chega à sala. Ele a observa.

 

Charlie – Qual o problema agora?

Molly – Não diria um problema.

Charlie – E por que essa cara?

Molly – Estou apenas surpresa demais.

Charlie – Molly seja mais específica.

 

Molly coloca o celular sobre a mesinha e sorri bastante empolgada.

 

Molly – Eu recebi a ligação do hospital. Estava sentindo mal-estar essa semana. Vomitei e tive tonturas seguidas.

 

Charlie a encara com uma expressão suspeita, até que tem a noção do que ela fala. Ele se aproxima.

 

Charlie[Tenso] Oh Não! Você não está…?

Molly[Emocionada] Sim. Eu estou grávida.

Charlie – Minha nossa!

 

Charlie se senta paralisado.

 

Molly – Charlie, tudo bem?

Charlie – Não. Eu não quero ser pai. Sou novo demais.

Molly – Novo? Você já deveria ter tido um filho há anos.

Charlie – Molly, eu… Tenho que…

 

Charlie demonstra medo e nervosismo, ele procura a chave do carro e quando a encontra sai correndo.

 

Molly – O que deu nele?

 

CORTA PARA…

 

CENA 05 – INT – RS – HIGH SCHOOL MINCKLEY – CORREDOR – MANHÃ

 

Ava e Jack entram de mãos dadas e alguns alunos observam. Eles se olham e sorriem. Gina e David observam eles se aproximarem e ficam surpresos.

 

Gina – Ora, Ora David, acho que os pombinhos resolveram assumir o amor.

Ava – Sim, resolvemos.

David – Estava na hora. Parabéns!

Jack – Valeu cara.

 

Gina olha para Ava e a abraça, meia sem jeito.

 

Gina – Parabéns!

Ava – Obrigada, Gina.

Gina – Tudo numa boa.

 

Lindsay entra um pouco desconfortável e os outros a olham.

 

David – Lindsay, o Jack e a Ava estão namorando.

 

Lindsay encara o casal e engole seco. Jack percebe o desconforto de Lindsay ficar maior.

 

Lindsay – Parabéns! Desejo felicidades.

Ava – Obrigada. Tudo bem com você?

Lindsay – Não!

Jack – Lindsay, já conversamos antes.

Lindsay – Jack, não é isso que está pensando. De verdade, eu desejo felicidades a vocês, isso passou. Mas temos problema. [Sussurrando] O Dylan apareceu em minha casa e disse que o Louis descobriu que ele me ajudou a fugir e nos seguiu e tirou foto do Dylan e eu…

 

Ela olha meia sem graça e contínua.

 

Lindsay – Beijando-Nos… E mostrou ao Tommy. Ele foi condenado a julgamento pelos líderes, um grupo superior dos caçadores e poderia ser condenado à morte, mas Tommy o deixou fugir. Então resumindo… Os caçadores sabem sobre nós e quem nós somos. E o Louis com certeza virá atrás de todos.

 

Lindsay respira aliviada e os outros ficam perplexos.

 

Gina – Vamos ter que agir antes que seja tarde.

Ava – A Gina tem razão.

Gina – Tenho?

Ava – Sim. Vamos ter que achar um jeito de despistar os caçadores. Temos problemas maiores com as bruxas infernais que estão possuindo a Elena e com a possível volta do Salazar.

Lindsay – Foi o que pensei.

David – Não conheço nenhum feitiço para esta ocasião. E se os anciões acordassem, poderiam nos ajudar.

Gina – Fato!

Lindsay – Então, o que faremos?

 

CORTA PARA…

 

CENA 06 – INT – RISING SUN – SEDE DOS ANCIÕES – SALA – MANHÃ

 

Louise carrega algumas caixas e Elena/Bruxas a observa.

 

Elena/Bruxas – Para que tudo isso?

Louise – Ora, eu me lembro de onde escondemos o corpo do Salazar, porém… É encantado e eu não recordo como chegar lá.

Elena/Bruxas – Como assim?

Louise[Irritada] O lugar é enfeitiçado, foi feito para enganar até mesmo os mais espertos. Apenas uma pessoa que saiba como encontrá-lo pode ter acesso ao corpo.

Elena/Bruxas – Por quê?

Louise – A cada minuto a entrada de onde o corpo se encontra, muda de lugar. É como uma roda giratória.

Elena/Bruxas – Nossa! Vocês determinaram mesmo a esconder o corpo. Mas eu me pergunto o porquê de não ter queimado ou cortado.

 

Louise força um sorriso irônico.

 

Louise – O Salazar era esperto, ele conjurou um feitiço de proteção envolta de si. Ele programou tudo e sabia que ia voltar um dia. É essa a razão da profecia existir e da garota ser a chave, esqueceu?

Elena/Bruxas – Lembro-me muito bem.

Louise – Ótimo!

 

Louise revira alguns papeis.

 

Louise – Droga! A Dorothea escondeu o mapa.

Elena/Bruxas – Lance um feitiço e encontre-o.

Louise – Sua anta, eu não quebro um feitiço da Dorothea, ela é esperta e poderosa, sabe o que faz.

Elena/Bruxas – O que iremos fazer? Estou ansiosa e um pouco irritada, queremos o Salazar de volta logo para poder ter nossos corpos próprios, se pudéssemos matar essa garota, ficaria bem melhor.

Louise – Ninguém vai matar a menina, ok? Já estão usando o corpo dela, ainda querem uma alma inocente? Acha ruim? Voltem para o outro lado e sofram. A única maneira de acharmos este mapa é… Acordando a Dorothea.

Elena/Bruxas – Mas… É um grande risco. Você sabe que se ela escapar, ela nos derrota rapidinho.

Louise – Está com medo? Vocês são cinco bruxas que executam magia negra. Tem bastante magia aí.

Elena/Bruxas – Sim, mas a velha pode nos mandar de volta se quiser, é só conjurar o feitiço e… Adeus bruxas!

Louise – Eu sei. Vamos ter que correr o risco. Hoje à noite a acordamos e a trazemos. Sem ninguém saber, principalmente aqueles cinco adolescentes.

 

CORTA PARA…

 

CENA 07 – INT – RISING SUN – BAR SUN – BALCÃO – TARDE

 

Charlie bebe mais um copo de cachaça e demonstra está bêbado. James entra no bar e se aproxima do mesmo.

 

James – Quando me disseram, achei que era mentira. Mas parece que as coisas estão bem diferentes.

Charlie – Droga! Mais um para relembrar o passado!

James – Errado, Charlie. Como nossa amiga Ashley dizia… “Tudo que passou, nunca deve ser lembrado, afinal, o passado é passado”. Lembra?

 

Charlie olha para James e sorri.

 

Charlie – Ela era tão esperta.

James – Era… Era sim.

 

James fala inseguro e Charlie o encara.

 

Charlie – E como está sua vida?

James – Ótima! Vou viajar neste instante para uma cidade um pouco longe daqui. Verei um cliente.

Charlie – Sabe… Como é ser pai?

James – Por que a pergunta?

Charlie[Bebendo e Soluçando] Estou ferrado, serei papai.

James – Meus parabéns! Respondendo a sua pergunta… Ser pai é… Um acontecimento em sua vida que você jamais trocaria por qualquer razão que fosse. É uma dádiva para poucos e uma felicidade sem igual.

 

Charlie fica pensativo e James olha o relógio.

 

James – Preciso ir. Tenha uma boa tarde e vá para casa Charlie. Mude e seja um bom pai para o seu bebê.

 

James pega a sacola, paga e vai embora. Charlie o observa saindo.

 

Charlie – Felicidade em ser pai… Será?

 

CORTA PARA…

 

LEGENDA: HORAS DEPOIS!

 

CENA 08 – EXT – RISING SUN – FLORESTA – ESCONDERIJO – NOITE

 

Ava e os amigos pensam em alguma coisa e Gina fala um pouco alterada.

 

Gina – Estou cansada de ficar aqui. Quero sair e ficar bêbada.

Lindsay – Não é o momento Gina, temos que pensar em algo.

David[Olhando o livro] No Grimório dos meus pais, tem um jeito de despertar os anciões.

Ava – Como?

David – Fala sobre uma magia poderosa e esse feitiço foi escrito no final do livro. Vejam!

 

Lindsay lê o feitiço.

 

Lindsay – Poderia ser bom. Porém… Precisa da magia dos cristais. E nós só temos quatro.

Gina – Falta o da Ava.

Ava[Lembrando-se] Não! Eu encontrei o cristal.

Jack – É verdade. Quando eu e a Ava nos beijamos no quarto dela, o quarto todo tremeu e o cristal caiu do lustre. Estava escondido.

Lindsay – Quando ia nos contar?

Ava – Eu ia. Mas aí veio à confusão dos fantasmas e tudo mais.

Lindsay – Ok. Ótimo, vamos fazer o feitiço.

Ava – Perfeito.

David – Pode ir pegá-lo Ava?

Ava – Sim, Jack você vem…?

Jack – Claro!

 

Ele segura a mão dela e correm. Gina observa e comenta.

 

Gina – Que grude. Esses dois são piores que chicletes, não acham?

 

Lindsay e David não escutam e continuam focados no Grimório.

 

Gina – Legal! Sobrei.

 

CORTA PARA…

 

CENA 09 – EXT – LONGE DE RISING SUN – CASA SECRETA – ENTRADA – NOITE

 

James para o carro e desce do mesmo. Ele trava o veículo e olha para a casa e em seguida para os lados e vai até a porta. Ele toca a campainha várias vezes, até que alguém abre.

 

Pessoa – Demorou! Achei que não viria.

James – Relaxa, estou aqui. E prometi que vinha.

Pessoa – Entra!

 

James entra e olha o lugar bastante impecável. Ele abraça a pessoa.

 

James – Você organizou e cuidou bem da casa.

Pessoa – Não vem aqui á alguns anos, faz tempo que está assim. O quê trouxe da cidade?

James – Trouxe sua bebida favorita e algumas coisas á mais.

Pessoa – James e ela? Como ela está?

James – A garota vai ótima. Está linda!

Pessoa – Trouxe uma foto?

James – Não. Não tive como, não acha que está na hora de aparecer e enfrentar tudo?

Pessoa – No momento certo eu irei, eu acho. Apenas…

James – Tem medo! Mas… O tempo está acabando e o Salazar deve voltar. Uma profecia nunca dar errado.

Pessoa – É o que eu mais quero James. Voltar e sentir a minha filha em meus braços.

James – Então volte! Tome seu posto de mãe e ajude a sua filha!

Pessoa – Não. Preciso esperar e aí sim, voltarei a ser a mulher que um dia fui e assumirei a minha identidade. No momento ninguém pode saber que sou Ashley Brooks.

 

James olha para Ashley e ela o encara com insegurança!

 

CORTA PARA…

 

CENA 10 – INT – RISING SUN – RESID. BROOKS – QUARTO (AVA) – NOITE

 

Ava abre a porta do quarto, eufórica e vai até a sua estante. Ela procura pela pequena caixa e a encontra.

 

Ava – Ótimo!

 

Ela passa a mão sobre a caixa e a mesma se abre. Ela vê o cristal e a tampa novamente, em seguida, sente alguém se aproximar. Michael olha a filha.

 

Michael – O que vai fazer?

Ava – Trazer os anciões de volta, precisamos deles.

Michael – Vai usar o cristal?

Ava – Sim.

 

Ava se vira para sair e volta a olhar o pai.

 

Ava – Pai! Desde a noite da sua morte que eu me pergunto o que aconteceu aqui?

Michael – Isso não é necessário saber por agora.

 

Ava olha para a janela e vê Sharon encarando-a.

 

Sharon – Estava aguardando a hora de você notar que eu estava aqui.

Ava – Sharon! Por onde esteve?

Sharon – Observando. Então, você quer saber o que aconteceu nesta casa?

Ava – Adoraria.

Sharon – Ótimo! Eu apareci para o seu pai, mas ele não me ouviu e atirou em mim. Alguém o matou e hoje estamos todos ferrados.

Ava – Isso não ajudou nada. E não foi você quem o matou?

Sharon – Já disse que não. Mas… Eu tive vontade.

Ava – E quem foi?

Sharon – Foi…

Michael – Chega! Ava, você não deve se meter com isso. Existem problemas demais em volta, vá e ajude os seus amigos.

Ava – Tem razão! Mas eu vou querer saber quando eu voltar.

Michael – Eu prometo que direi, agora vá!

 

Ava sai do quarto correndo e Michael olha para Sharon.

 

Michael – O que ia fazer?

Sharon – Contar a ela. A garota merece saber quem foi.

Michael – Ela não pode saber quem me matou, não ainda.

Sharon – Mas ela vai descobrir, eu sei que vai!

 

CORTA PARA…

 

CENA 11 – INT – RISING SUN – HOSPITAL – QUARTO 01 – NOITE

 

Louise olha os dois lados do corredor e não vê ninguém, então entra e tranca a porta. Elena/Bruxas termina de fazer a estrela sob a cama de Dorothea.

 

Elena/Bruxas – Tem certeza do que vamos fazer, não é?

Louise – É claro! Sem ela não acharemos o mapa e sem o mapa, o corpo do Salazar continuará desaparecido e sem o Salazar, vocês nunca terão a vida de antes.

Elena/Bruxas – É. Você tem certeza.

Louise – Ótimo! Agora… Comecem.

 

Elena/Bruxas flutua o galho com o cordão emaranhado e fecha os olhos com as mãos erguidas sobre o corpo de Dorothea.

 

Elena/Bruxas[Conjurando] “SOLVITUR”

 

   Ela repete a palavra várias vezes e Dorothea desperta assustada. Louise é rápida e enrola as mãos da anciã com uma raiz rígida e suja.

 

Dorothea – O que está acontecendo?

Elena/Bruxas – Bem vinda de volta, Velha.

Dorothea – Mas…

 

Ela olha para o lado e vê Louise encarando-a.

 

Dorothea[Surpresa] Você?

Louise – Surpresa!

 

Louise segura firme um pedaço de madeira e acerta a cabeça de Dorothea, que desmaia.

 

Elena/Bruxas – Ótima cacetada.

Louise – Gostou? Que bom, carreguem ela!

 

Louise vai andando e Elena/Bruxas reclama.

 

Elena/Bruxas – E o trabalho pesado, nós quem nos ferramos.

 

Ela pega o corpo de Dorothea e carrega.

 

CORTA PARA…

 

CENA 12 – INT – RISING SUN – RESID. BROOKS – SALA – NOITE

 

Molly lê um livro, quando Charlie entra na casa, bêbado e desengonçado.

 

Molly – Onde estava?

Charlie – Eu estava pensando.

 

Ele fala meio embolado e Molly o ajuda a sentar.

 

Molly – Vou preparar um…

Charlie – Você acha que eu seria um bom pai para o seu filho?

Molly – Charlie, eu acho que não é à hora de falarmos sobre isso.

Charlie – Quando eu era pequeno o meu me tratava como um pesadelo. Vivia me evitando e… Batiam em mim todos os dias.

Molly – Quem batia em você?

Charlie – Molly, eu nunca pensei em ter um filho, pois nunca tive exemplo de como ser um pai. Eu não sou bom com crianças, nunca fui. Como serei um bom pai? Como?

Molly – Eu acho que… Ser pai ou não, ninguém nasce sabendo ser. Acredito que é da nossa natureza aprender tentando. Você precisa tentar para poder saber se vai ser ou não um bom pai. Você sofria nas mãos de seu pai quando criança faça a diferença e mostre ao seu filho que você pôde aprender sobre o amor, mesmo não o recebendo de sua família.

Charlie – Então é só tentar?

Molly – Sim, Charlie. Tente e aprenderá ser um pai.

 

Charlie deita no colo de Molly e ela o olha sorrindo.

 

CORTA PARA…

 

CENA 13 – EXT – RISING SUN – FLORESTA – ESCONDERIJO – NOITE

 

Ava e Jack entram ao recinto e os amigos os encaram.

 

David – Pegaram?

Ava – Sim.

 

Ela abre a caixa e mostra o cristal. David o segura e observa os outros quatro cristais.

 

Gina – E agora?

Lindsay – O primeiro passo para iniciar o feitiço é… Unir os cristais.

Ava – Não!

 

Todos a encaram.

 

Ava – A tia Molly disse para nunca unir os cristais.

Jack – Por que não?

Ava – Ela disse que a magia desse cristal é muito poderosa e se cair em mãos erradas, tudo estará acabado.

Lindsay – Mas é a única maneira de salvar os anciões e parar os caçadores, além de salvar a sua amiga.

Ava – Eu sinto que não devemos fazer isso.

Jack – A Ava tem razão.

Gina – Ela sempre terá razão para você, Jack. Está cego de amor.

Jack – Não! Eu só acho que é perigoso. Os cristais unidos poderão corromper o bem.

 

David olha para os amigos.

 

David – Precisamos tentar!

Jack – David, já pensou se nós unirmos e alguém daqui o usar. Ele poderá fazer o mal, coisas mágicas tem tendência em fazer isso.

Gina[Impaciente] Já chega!

 

Gina puxa o cristal da mão de David e o joga próximo aos outros.

 

Ava[Gritando] Gina, não!

 

Gina olha os cinco cristais próximos e ergue a mão para ambos, ela olha o feitiço no Grimório e conjura.

 

Gina[Conjurando] “CONGREGA”

 

Jack segura Gina, mas é tarde demais. Os cristais vibram sobre a mesa e flutuam lentamente no ar. Todos observam.

 

Ava – E agora?

Jack – Afastem-se!

 

Todos fazem o que Jack diz e os cristais brilham. Cada ponta radia uma forte luz branca. Todos tampam os olhos por conta da forte luz, até que David grita.

 

David – Abaixem e protejam-se!

 

Jack puxa Ava e correm para trás da escada. David, Gina e Lindsay se escondem atrás da estante de madeira. A luz aumenta cada vez mais e ninguém consegue ver nada.

 

Ava – Jack, o que está acontecendo?

Jack – Eu não sei!

 

David tenta olhar, mas é impedido pela claridade. A luz brilha e em segundos se apaga com um estrondo forte. Eles abrem os olhos e quando olha para a mesa, no ar um bastão de cristal flutua.

 

David – Minha nossa!

Gina – O que é isso?

Lindsay – Parece uma varinha.

David – É um bastão. A união dos cristais forma um bastão!

Jack – E isso é bom?

David – Já ouvi falar, mas eu nunca achei que fosse verdade.

Ava – E agora, o que faremos?

 

Todos se olham.

 

CORTA PARA…

 

CENA 14 – INT – LONGE DE RISING SUN – CASA MISTERIOSA – SALA – NOITE

 

Ashley serve um uísque para James e ele o bebe. Ela se senta na poltrona em frente a ele.

 

Ashley – Nunca voltei pelo simples motivo de ter medo.

James – Isso eu entendi. Só não entendo porque você resolveu sumir e fingir está morta para a sua família.

Ashley – Eu tenho meus motivos, mas… Nunca tive certeza se fazia o certo.

James – Não é certo. Você deixou sua filha, marido e vida em Rising Sun, precisava sumir?

 

Ashley fica desconfortável e anda de um lado ao outro.

 

Ashley – James, você não entende. Minha mãe falava sobre a Ava ser a garota que iria trazer o mal. A garota que resgataria o Salazar. Minha barriga não parecia ser normal, a Ava nunca foi uma garota normal. Ela não é só uma bruxa comum, ela é uma bruxa poderosa. É a chave de tudo, não entende?

James – Eu entendo. Mas eu não vejo problema algum em você ter ficado ao lado dela. Ter cuidado da sua filha e dado amor, como deve ser.

 

Ashley joga seu copo na parede e ele se parte.

 

Ashley – O Michael falava que ia ficar tudo bem, mas e agora? Ficou bem? Está ficando tudo bem?

James – O Salazar não voltou ainda e podemos mudar isso.

Ashley – Não, não podemos porque eu já vi.

James – Como assim?

Ashley – A Ava tem a maldição de sugar todos os poderes de todos os Brooks ou ligados a ela, ela tomou o meu, mas de alguma forma eu venho tendo visões e premonições malucas. Sonhei com o Michael morrendo, isso foi o primeiro. Depois vi uma garota sendo possuída. Ambos os acontecimentos que envolvia de alguma forma a Ava.

 

Ashley demonstra nervosismo e James a abraça.

 

James – Eu entendo você. Tem um dom incrível, mas deve ser perturbador.

Ashley – Eu vi o Salazar voltar e não será nada bom o que está prestes a acontecer!

 

Ashley se conforta com o abraço de James e ele fica apreensivo.

 

CORTA PARA…

 

LEGENDA: A NOITE PASSA!

 

CENA 15 – INT – RISING SUN – RESID. BROOKS – COZINHA – MANHÃ

 

Ava toma café e Molly não para de sorri. Ela olha para a tia e pergunta desconfiada.

 

Ava – O que está havendo aqui? Você parece feliz.

Molly – E estou.

Ava – Como assim?

Molly – Querida, você vai ganhar um priminho.

 

Molly alisa a barriga e Ava fica surpresa.

 

Ava – Sério?

Molly – Sim. Serei mamãe, finalmente!

Ava – Meus parabéns, tia. Que venha com saúde.

Molly – Obrigada, amor.

Ava – Quem é o pai?

 

Molly olha para o chão e diz sem graça.

 

Molly – O Charlie.

Ava – O quê?

Molly – Antes que me julgue, aconteceu. Ele vai assumir e vamos viver em paz.

Ava – O Charlie sendo pai? Eu preciso viver para ver isso.

 

Ava olha para a janela várias vezes.

 

Molly – Esperando alguém?

Ava – O Jack vem me buscar. Vamos resolver algumas coisas e passar à tarde juntos.

Molly – Estão namorando firme?

Ava – Sim e está tudo bem.

Molly – Que bom, é o certo a se fazer. Mas… Você parece preocupada.

Ava – Eu?

Molly – Sim. E está, pois quando você fica preocupada, o seu olhar muda completamente e fica fazendo bico quando está mentindo.

 

Ava faz bico e Molly a encara. Ela escuta a buzina do carro, limpa a boca e pega a bolsa.

 

Ava – Ele chegou! Tchau, te vejo mais tarde.

Molly – Tudo bem. Cuidado e bom dia.

Ava – Obrigada e igualmente. Você e seu bebê.

Molly – Ele agradece.

 

Molly sorri olhando a barriga e Ava corre saindo de casa. Ela vê Jack no carro e quando entra o beija.

 

Jack – Tudo bem?

Ava – Sim. O que faremos?

Jack – O David marcou de nos encontrar na lanchonete do centro.

Ava – Ok. Vamos!

Jack – Você quem manda.

 

Jack acelera e vão embora.

 

CORTA PARA…

 

CENA 16 – INT – RISING SUN – SEDE DOS ANCIÕES – SALA – MANHÃ

 

Dorothea desperta e vê Louise encarando-a.

 

Dorothea[Assustada] Onde estou?

Louise – Na nossa Sede.

Dorothea – O que aconteceu? Estou com a cabeça doendo.

Louise – Você e os outros estavam enfeitiçados.

Dorothea – Como assim?

Louise – Ora, pare com as perguntas.

 

Dorothea olha as mãos e os pés amarrados e pergunta sem entender.

 

Dorothea – Porque estou amarrada com raiz de Perpendúa?

Louise – Para que não use seus poderes contra nós.

Dorothea – Nós?

 

Elena/Bruxas aparece e Dorothea fica surpresa.

 

Dorothea – Elena? Que não é Elena.

Elena/Bruxas – Estamos em apenas um corpo, caso contrário nos apresentaríamos. Mas nos chame por esse nome mesmo.

Dorothea – Louise, você está com elas?

Louise – É claro. O lado correto é ao de Salazar.

Dorothea – Sua traidora.

Louise – Obrigada pelo elogio, mas agora eu quero saber Dorothea. Onde está o mapa da localização do corpo do Salazar?

Dorothea – Você nunca saberá.

 

Louise aperta as mãos com bastante raiva e vários frascos de vidros explodem.

 

Louise – Se não vai dizer por bem… Que seja por mal.

 

CORTA PARA…

 

CENA 17 – INT – RISING SUN – LANCHONETE – MESA 04 – MANHÃ

 

Ava e Jack vão até os amigos e se sentam com eles.

 

Ava – Então, qual o plano?

David – Eu passei a noite toda pensando no bastão de cristal. E não me veio nada na cabeça.

Lindsay – Droga! Isso é ruim.

David – Mas… Então pensei, porque não vou visitar os anciões ou ir até a sede dos mesmos para procurar alguma informação sobre o bastão. Fui ao hospital ver se a chave da sede estava com a Dorothea.

Jack – E aí?

David – Quando cheguei lá, a energia era ruim. Entrei ao quarto de Dorothea e vi uma estrela desenhada ao chão. Era magia negra e a Dorothea tinha sumido.

 

Todos se encaram e Lindsay pergunta olhando todos.

 

Lindsay – Onde ela poderia ir paralisada como estava?

David – Acho que o feitiço foi desfeito e a levaram.

Gina – Mais problemas.

Jack – O que vamos fazer?

David – Vamos fazer um feitiço de localização.

Lindsay – Como? Não temos nenhum pertence da Dorothea.

 

David mostra um lenço para os amigos.

 

David – Estava no hospital, junto da bolsa dela. Podemos usá-lo.

Ava – Ótimo.

David – Vamos ao esconderijo.

Ava – Ótimo, pelo menos lá, nós pensamos no bastão de cristal.

 

Eles levantam e saem. Phoebe e Carl veem Ava e os amigos entrando no carro, a garota puxa Carl.

 

Phoebe[Curiosa] Onde será que eles vão?

Carl – Não sei, oras.

Phoebe[Apressada] Então vamos descobrir.

 

Carl entra ao carro e liga-o. Phoebe entra e ele acelera, seguindo os outros.

 

—-FIM DO EPISÓDIO—-

Realização:

UNBROKEN PRODUCTIONS

Criado e Escrito por:

MARCOS HENRIQUE

UNBROKEN PRODUCTIONS ORIGINAL SERIES

2015- Story of Witches – Todos os direitos reservados!