“O perigo nem sempre está do outro lado, pode ser que o mesmo esteja em si”.

 

CENA 01 – INT – RISING SUN – SEDE DOS ANCIÕES – SALA – MANHÃ

 

Louise encara Dorothea com bastante raiva. A anciã continua sentada e sofrendo nas mãos da rival.

 

Louise[Impaciente] Onde está a droga do Mapa?

Dorothea – Eu não vou falar.

 

Louise olha para Elena/Bruxas e a mesma lhe entrega uma pequena faca. Louise segura à faca com firmeza e olha para Dorothea.

 

Louise – Eu falei que se não me dissesse por bem, falaria por mal.

Dorothea – Louise, você não é assim. O que está…

 

Louise corta o rosto de Dorothea e a mesma se cala.

 

Louise[Sorrindo/Irônica] O que dizia? Eu não sou como?

Dorothea – Você só pode ter sido possuída.

Louise – A possuída aqui não sou eu, acho bom você falar logo, Dorothea. Minha paciência está esgotando.

Dorothea – Eu não posso falar onde o mapa se encontra, porque eu não sei onde ele esteja.

Louise[Encarando-a] Está me achando com cara de idiota? Todas as decisões desse clã é você quem toma. Você é a anciã líder, não? Você sempre toma a frente em tudo, se acha a importante e agora quer me fazer de idiota? Eu quero o Mapa!

Dorothea[Chorando/Gritando] Eu não sei onde está.

 

Louise puxa a mão de Dorothea e finca a faca na mesma. A anciã grita de dor.

 

Louise – Você está fazendo tudo errado. Bruxas?

 

Elena/Bruxas se aproxima e Louise pega das mãos delas um frasco com um líquido amarelado.

 

Dorothea[Tensa] O que é isso?

Louise – Você me ensinou esse feitiço, lembra? Soro da verdade. Uma gota deste líquido e tudo que eu perguntar, você me contará sem pestanejar. Então, vai dizer por bem sem precisar do soro ou terei que ser grossa?

 

CORTA PARA…

 

[ABERTURA]

 

CENA 02 – EXT – RISING SUN – PONTE PARA O ESCONDERIJO – MANHÃ

 

Ava olha pelo retrovisor e vê um carro seguindo, ela fala para Jack.

 

Ava – Jack, para o carro!

Jack – Por quê?

Ava – Estamos sendo seguidos.

 

Gina olha para trás.

 

Gina – Conheço aquele carro, é do Carl.

David – Droga!

 

Jack observa pelo seu retrovisor e para o seu veículo. Eles descem e Carl dentro do seu carro olha para Phoebe.

 

Phoebe – Tudo bem, para!

Carl – Tem certeza?

Phoebe – Obvio.

 

Carl freia e os dois descem. Phoebe se aproxima dos outros com seu velho sorriso irônico.

 

Phoebe – O que fazem por essas bandas?

Gina – Isso não te interessa cadela.

Phoebe – Seu jeito de responder é tão baixo e medíocre, Gina. Cresça e supere!

 

Gina a encara e avança, mas David e Lindsay a seguram.

 

Ava – Porque tem o dom de ser insignificante, Phoebe?

Phoebe – Porque é preciso, Ava.

Carl – Phoebe deixa esses imbecis e vamos embora.

Jack – Escuta seu capanga.

Carl – Do que me chamou?

Jack – Capanga. É surdo?

 

Carl fica irritado e olha para Jack bem sério, o namorado de Ava começa a se sentir sufocado.

 

Carl[Irritado] Não gosto que zombem de mim.

 

Ava olha para Jack e ele continua sendo sufocado. Ela desvia seu olhar para Carl e com as mãos faz o bruxo ser lançado longe. Jack respira fundo e Phoebe olha para Ava.

 

Phoebe – Você é bem esquentada, não é Ava?

Ava – Você não sabe o quanto.

Phoebe – Ótimo.

 

Phoebe sorri e faz um círculo de fogo em volta de Ava e seus amigos. Jack puxa Ava, mas a garota olha o círculo e ele se desfaz.

 

Ava – Acho que precisa de mais esforço, Phoebe.

Phoebe – Filha de…

 

Carl levanta do chão e segura a amiga.

 

Phoebe – Falem o que fazem por esses lados e vamos embora.

Ava – Isso não lhe interessa. Agora saia e nunca mais tente nos seguir, será pior da próxima vez.

 

Ava empurra os amigos e quando se vira Phoebe com seus poderes a faz flutuar e ficar a beira da ponte, sendo ameaçada a ser jogada da mesma.

 

Phoebe[Furiosa] Você está mandando na pessoa errada, Ava.

Ava – Engano seu. Você que está brincando com a bruxa errada.

 

Ava faz esforço e com as mãos direcionadas para Phoebe, consegue bloqueá-la e voltar ao chão. Todos olham surpresos para Ava e a garota encara Carl e Phoebe.

 

Ava – Fui bacana demais. Agora já chega!

 

Ela faz esforço e com um olhar, o carro de Carl fica em chamas. Eles se afastam e em segundos, o mesmo explode. Jack observa Ava descontrolada e vai até ela, ele segura as mãos dela e ela retorna.

 

Jack – Tudo bem, amor. Calma!

Ava – Eu…

 

Ava olha para as mãos.

 

Ava[Atordoada] Meu Deus! Eu não quis explodir o carro, eu não sei como… Eu…

Jack – Tudo bem!

 

Jack leva Ava para o seu carro e David diz olhando Carl e Phoebe caídos ao chão.

 

David – Vão para casa, é o que devem fazer.

 

Ele corre com as amigas e entram ao carro. Phoebe é rápida e fura seu dedo, ela lança a mão em direção ao carro e algumas gotas de seu sangue voam para o mesmo.

 

Phoebe[Conjurando] “VESTIGIUM”.

 

Jack acelera.

 

Carl – Você marcou?

Phoebe – Creio que sim.

 

Carl olha o carro em chamas e coloca as mãos na cabeça. Phoebe se aproxima.

 

Phoebe[Cínica] Sinto muito pelo carro.

Carl – Sente é?

 

Ele a encara e ela sai andando.

 

CORTA PARA…

 

CENA 03 – INT – RISING SUN – SEDE DOS ANCIÕES – SALA – QUASE TARDE

 

Elena/Bruxas segura a cabeça de Dorothea e Louise ameaça jogar o líquido dentro da boca da anciã.

 

Dorothea – Ok. Eu falo!

Louise – Ótimo.

Dorothea – O mapa não está comigo.

 

Louise coloca o frasco sobre a mesa e olha para a anciã amarrada.

 

Louise – Como é que é?

Dorothea – É verdade, o Mapa foi destruído meses depois que escondemos o corpo.

Louise – Como eu não soube disso?

Dorothea – Você decidiu ir embora assim que acabamos com o Salazar, lembra?

Louise – Isso é verdade, mas todos sabem que nós anciões tomamos decisões juntos.

Dorothea – Ninguém conseguia se comunicar com você. Quando viemos falar com você já eram anos depois, então nos esquecemos de falar sobre isso.

 

Louise bate na mesa.

 

Louise – Maldição! E agora, qual o jeito de achar o corpo?

Dorothea – Não existe. O corpo ficará onde está para sempre.

Louise – Não pode ser.

Dorothea[Encarando-a/Furiosa] Será assim, sua cretina.

 

Louise se vira e Dorothea se levanta. A raiz que a prendia cai ao chão queimando.

 

Louise[Surpresa] Como conseguiu se soltar?

Dorothea – Como você disse, sou a anciã líder, tenho meus truques, sua tola.

 

Elena/Bruxas avança e Dorothea lhe aponta a mão e o corpo de Elena vai ao chão inconsciente.

 

Louise – Dorothea, você não pode me machucar, sou uma anciã.

Dorothea – Não por muito tempo.

 

Louise lança com a mente alguns objetos e Dorothea os afasta antes de chegar próximos de si.

 

Dorothea – Nunca vai achar o mapa e tenha certeza Louise, eu estou de volta. Colocarei ordens nesta cidade!

 

Louise lança a faca em direção de Dorothea e a mesma faz a faca voltar e ser cravada na mão de Louise na parede. A anciã malvada fica presa e grita de dor, Dorothea a encara.

 

Dorothea – Vemo-nos em breve!

 

Dorothea sai e bate à porta. Louise tenta puxar a faca e consegue, sua mão sangra e ela fala apertando a mesma.

 

Louise[Conjurando] “MALEDICTUS”.

 

A mão de Louise se cura e ela olha à porta com bastante ódio.

 

CORTA PARA…

 

CENA 04 – INT – RISING SUN – FLORESTA/ESCONDERIJO – TARDE

 

Todos entram e David puxa o grimório da bancada. Ele abre o livro.

 

David – Alguém faz o feitiço enquanto eu pego o bastão?

Lindsay – Deixa comigo.

 

Lindsay vai para a mesa e David puxa o bastão de uma pequena comporta atrás do sofá velho. Ele abre-a e o bastão é visto.

 

Ava – O que faremos com isso?

Gina – Usaremos.

David – Não! Isso pode lhe tentar a fazer algo.

Gina – Mas é bom. Seremos invencíveis.

 

O olhar de Gina é de tentação sobre o bastão. Ela tenta segurá-lo, mas David a empurra.

 

David – Não Gina! Você não pode fazer isso, é perigoso.

Gina – Dane-se, eu quero apenas tocá-lo.

 

Ava sem as mãos faz o bastão voltar ao lugar onde estava e quando fecha à caixa, Gina volta ao normal.

 

Gina – Isso foi… Louco!

Ava – Porque só atinge ela, David?

David – Acho que foi porque ela os uniu, então magicamente ele é pertencente a ela.

 

Gina ajuda Lindsay e David diz para Ava e Jack bem baixinho.

 

David[Sussurrando] A Gina não pode saber disso. Ela poderia… Pirar pelo poder. Ok?

Ava – Ok.

David[Falando com Lindsay] Achou a Dorothea?

Lindsay – Sim, achei.

Ava – Onde ela está?

Lindsay – Na sua casa, Ava.

Ava – O quê?

 

CORTA PARA…

 

CENA 05 – INT – RISING SUN – RESID. BROOKS – SALA – TARDE

 

Molly entrega mais água para Dorothea e a anciã respira aliviada.

 

Molly – Como isso foi acontecer?

Dorothea – Eu não sei. A Louise ficou malvada por algum motivo, mas não consigo achar um.

Charlie[Debochando] Vai ver ela achou que malvada, seria mais aventureira.

Dorothea – Não estou brincando, Charlie.

Charlie – Eu sei. Desculpa! Só quis ser… Engraçado.

 

Molly o encara surpresa por ele se desculpar e Dorothea fica pensativa. Molly desvia o olhar de Charlie e quando olha para Dorothea ver o nariz da anciã sangrar.

 

Molly – Minha Nossa!

 

Molly corre até a dispensa e pega um lenço de uma caixa. Ela entrega à anciã.

 

Molly – Seu nariz está sangrando.

Dorothea – Obrigada!

 

Ela pega o papel.

 

Dorothea – Usei magia demais e forcei um feitiço negro, então já sabem das consequências.

Molly – Sabemos sim. Um pouco de chá de algumas ervas e você ficará bem.

 

Dorothea sorri agradecendo, quando a porta é aberta. Ava e os amigos entram.

 

Molly – Porque essa correria?

Ava – Estávamos atrás da Dorothea.

Dorothea – O que aconteceu?

David – Isso deve responder a sua pergunta.

 

David coloca a caixa de madeira sobre a mesa e abre-a. Dorothea se aproxima e vê o bastão, ela fica espantada.

 

Dorothea[Tensa] Oh Meu Deus! Não deviam ter feito isso.

 

CORTA PARA…

 

CENA 06 – INT – RISING SUN – LUGAR SECRETO – SALÃO – TARDE

 

Phoebe e Carl se sentam e Pablo e Daiane os encaram.

 

Daiane – O que aconteceu com vocês?

Phoebe – Não pergunte, eu estou com a cabeça doendo.

Pablo – Por acaso foram atropelados?

Carl – Não! A Phoebe resolveu ir atrás daqueles imbecis do David e companhia, então eles nos viram e a garota poderosa nos ferrou de vez.

Phoebe – Eu ia jogar ela da ponte, mas a cachorra conseguiu se soltar.

Carl – Ela tem o poder da família toda nas veias, além do poder do Salazar, você acha que iria conseguir atingi-la?

 

Phoebe tira os saltos e se senta.

 

Phoebe – Você que foi fraco, sufocar o Jack era o que conseguia de melhor?

Carl – Pelo menos fiz algo.

Pablo – Chega! Vocês estão brigando feito namorados e isso me irrita, agora quero saber o que iam fazer seguindo eles?

Phoebe – Eles escondem algo para aquele lado da floresta e algo muito importante, pois estavam nervosos com a nossa presença.

Daiane – Vai ver só estavam fugindo para aproveitar o dia.

Phoebe – Você é tão imbecil, Daiane. Às vezes acho que sua mãe vomitou você.

Daiane – Grossa!

Phoebe – Tonta!

 

Pablo chuta um pedaço de metal velho e faz barulho, ele olha para os três.

 

Pablo[Furioso] Chega de briguinhas infantis! Acha que é algo sério demais, Phoebe?

Phoebe – Sim.

Pablo – Então temos que descobrir.

Phoebe – Por isso marquei o carro do Jack e quando eles estiverem na floresta, iremos surpreendê-los.

Pablo – Ótimo!

 

CORTA PARA…

 

CENA 07 – INT – RISING SUN – RESID. LANCASTER – COZINHA – TARDE

 

Dylan não vê ninguém na cozinha e vai até a geladeira, ele abre-a e olha uma torta, então pega e também uma jarra de suco. Ele começa a comer, quando Leonor o surpreende.

 

Leonor – Oh… Quem é você?

 

Dylan deixa à torta cair da boca e demonstra nervosismo.

 

Dylan – Eu… Sou… Amigo da Lindsay. Ela me pediu para esperá-la aqui.

Leonor – Amigo? Mas a Lindsay só é amiga da Gina, Ava e os garotos.

Dylan – Também os conheço, eu sou primo da Ava.

Leonor – Ah… Jura?

 

Dylan estende a mão para Leonor e ela o cumprimenta.

 

Dylan – Eu senti fome e procurei algo para comer, algum problema?

Leonor – Nenhum! Fique a vontade. A Lindsay disse que ia demorar?

Dylan – Ela só falou que tinha algo para resolver e me pediu que a esperasse em seu quarto. Mas eu já vou indo.

Leonor – Já? Não! Fique, termine seu lanche, lhe farei companhia até ela chegar. Ok?

 

Dylan fica sem alternativa.

 

Dylan – Ótimo!

Leonor – Sente-se, vou pegar um prato para mim, essa torta está com uma cara ótima.

Dylan – Quem fez?

Leonor – A cozinheira, ela que faz tudo de refeição nesta casa, ela foi ao supermercado e volta daqui a pouco.

Dylan – Ah… Ótima cozinheira a senhora tem.

 

CORTA PARA…

 

CENA 08 – INT – LONGE DE RISING SUN – CASA MISTERIOSA – SALA – TARDE

 

Ashley cochila e James a observa, ele vê ela se mexer demais e se aproxima.

 

James – Qual o problema desta vez?

 

Ashley começa a respirar ofegante e trêmula, ele a segura e Ashley acorda gritando.

 

Ashley – Não! Não!

James – Tudo bem. Estou aqui. Calma!

Ashley – Tive um pesadelo. Acredito que tenha sido uma visão.

James – Com o quê?

Ashley – Com mais um erro do passado, James. Parecia que estávamos vivendo aquele pesadelo.

James – Do que está falando?

Ashley – Eu vi o bastão. O bastão de cristal. Ele estava formado e desta vez fora concluído, estava perfeito.

 

James segura as mãos de Ashley.

 

James – Impossível! Só tínhamos quatro cristais, cada família escondeu o seu muito bem.

Ashley – Não. O cristal dos Brooks estava no lustre da Ava, o Michael escondeu, eu lembro quando nós montamos o quarto dela de bebê. Ele o escondeu lá, eu vi.

James – Então precisamos pegá-lo e dar um fim a todos os cristais. Ashley se o bastão for formado, mais um problema virá.

 

Ashley olha para James.

 

Ashley[Séria] Não sei por que, mas sinto que já é tarde. Sinto que o bastão já foi formado.

 

James e Ashley se encaram.

 

CORTA PARA…

 

CENA 09 – INT – RISING SUN – RESID. BROOKS – SALA – NOITE

 

Dorothea olha a caixa de madeira e depois olha para os garotos.

 

Dorothea – Foi o pior erro de vocês.

David – Mas… Por quê? Achamos o feitiço e pensamos, podemos trazer os anciões e dar um fim aos caçadores e fechar a passagem do purgatório. Poderíamos acertar vários alvos com apenas uma bala.

Jack – Além do mais… A pior coisa está vindo. O Salazar lembra?

 

Dorothea parece irritada.

 

Dorothea – Eu sei! Mas vocês não sabem o erro de ter unido os cristais, isso vai causar uma grande confusão. Isso é uma arma poderosa, a magia contida nisto, é capaz de destruir o mundo ou governá-lo.

Ava – Não entendi o seu medo. Podemos salvar seus amigos, não podemos?

Dorothea – Vocês podem até mover uma montanha com isso. Só que…

 

Molly segura o braço de Dorothea.

 

Molly – Eles são apenas adolescentes e não iam adivinhar. Ava, eu avisei para não uni-los, não foi?

Ava – Sim. Mas… Estamos com medo. São tantas coisas juntas de ruim chegando, que não havia alternativa.

Dorothea – Ok. O que devemos fazer agora é esconder esse bastão e evitar que alguém, fora nós, o encontre. Entenderam?

 

Todos concordam. David se atreve e pergunta curioso.

 

David – E os outros anciões? Eles precisam voltar.

Dorothea – Bom… Somos apenas quatro anciões.

Gina – Quatro? Mas não eram cinco?

Dorothea – A Louise está do lado do Salazar. Ela está com as bruxas demoníacas e estão tentando achar o corpo do Salazar.

Lindsay – Minha Nossa!

Ava – A Louise é uma traidora?

Dorothea – É o que parece.

 

Sharon se aproxima e todos se assustam.

 

Sharon – A velha não é só uma traidora. Ela é uma assassina.

Dorothea – Quem é você e do que está falando?

Ava – Ela é uma bruxa e foi morta pelo meu pai, é mais um fantasma.

Dorothea – Ok. Precisamos fechar a passagem e rápido.

Ava – Como assim a Louise é uma assassina?

 

Michael aparece de repente e Sharon fala olhando para ele.

 

Sharon – Acho que essa pergunta o seu pai responde.

Ava – Pai?

 

Michael e Ava se olham.

 

Michael[Direto] A Louise me matou. Foi ela quem explodiu a casa. Eu matei a Sharon e quando te liguei, ela estava atrás de mim, não tive tempo e foi quando a explosão aconteceu.

Ava – Aquela… Desgraçada!

 

Michael vê Ava ficar irritada.

 

Michael – Mas filha, não faça nada de cabeça quente, a Louise só…

Ava – Só deve pagar pelo que fez.

Sharon – Não Ava, até eu preciso concordar com o seu pai. É perigoso para você, mesmo sendo a bruxa mais poderosa, a Louise é experiente, nunca devemos enfrentar um ancião, nem mesmo as bruxas de magia negra.

Ava[Disfarçando] Tudo bem. Não farei nada.

 

Lindsay olha para o relógio.

 

Lindsay – Nossa! Já é noite, passou rápido.

Jack – Foi mesmo.

David – Então, o que faremos? Vamos usar o bastão e salvar os anciões?

Dorothea – Deixa que eu resolvo esse problema.

Lindsay – Ok! Vou indo. Boa Noite a todos!

 

Todos se despedem e ela vai embora. Gina e David saem logo em seguida. Charlie observa o bastão na caixa e seu olhar é de interesse.

 

CORTA PARA…

 

CENA 10 – INT – RISING SUN – ACAMP. DOS CAÇADORES – CENTRAL – NOITE

 

Tommy observa bastante triste a foto de Dylan, quando Louis entra.

 

Louis – Atrapalho?

Tommy – Não! Só estava…

Louis –… Olhando a foto do seu querido filho.

Tommy – Sim. Apesar dos erros dele, o Dylan sempre foi um bom garoto.

Louis – Acredito. Ele era tão bom que você sentiu pena e o ajudou a fugir, não é Tommy?

 

Tommy encara Louis com bastante surpresa.

 

Tommy – Sua acusação pode lhe custar caro.

Louis – Não vai sair caro para mim, Tommy. Hoje à noite é sua.

Tommy – Do que está falando?

 

Louis assovia e quatro guardas caçadores entram ao recinto. Tommy os encara.

 

Tommy – O que é isso?

Louis – É com muito prazer, disciplina e direito que eu o tiro da superioridade deste acampamento, o tornando um prisioneiro. Por… Traição e descumprimento de regras.

 

Dois guardas algemam Tommy e ele fica sem entender.

 

Tommy – Eu sou o chefe deste acampamento, eu exijo que me libertem, agora!

Louis – Não é mais, Tommy. Eu coloquei uma micro câmera na cela do Dylan, eu deduzi que você não ia deixar o seu filhinho ser morto. Então… Fui inteligente e coloquei essa pequena câmera escondida, que filmou toda sua conversa com ele.

 

Louis coloca o cabo da micro câmera no computador e Tommy assiste o vídeo.

 

Louis[Sorrindo] Vai negar?

Tommy – Não.

Louis – Ótimo. Mandei o vídeo para os líderes e eles me nomearam o novo chefe deste acampamento.

Tommy – Você sempre quis isso. Foi uma armação sua não foi?

 

Louis se aproxima dele.

 

Louis[Debochando] É claro, paizinho. Eu armei tudo e consegui o seu lugar. Novas ordens serão declaradas neste acampamento, a partir de hoje, quero ordem neste lugar.

 

Tommy olha arrependido para Louis.

 

Tommy – O meu maior erro foi ter cuidado de você. Eu apenas dei asas a uma cobra.

Louis – Não Tommy, seu maior erro foi… Confiar em mim. Leve-o daqui!

 

Os guardas levam Tommy para as celas e Louis estampa no rosto um sorriso de vitória.

 

CORTA PARA…

 

CENA 11 – INT – RISING SUN – RESID. BROOKS – SALA – NOITE

 

Dorothea coloca uma almofada embaixo da cabeça de Meredith e olha para os amigos paralisados em sua frente.

 

Molly – Como conseguiram trazê-los?

Dorothea – Encantamento. O Charlie dirigiu a ambulância e eu cuidei dos outros.

Molly – O que faremos?

 

Ava e Jack descem a escada e observam os corpos dos outros anciões, surpresos.

 

Ava – Como chegaram aqui tão rápido?

Dorothea – Sou uma anciã, querida. Não brinco em serviço.

Jack – Então decidiu usar o bastão?

Dorothea – Não posso tocá-lo. Mas… Quem sabe usando magia ele não funciona?

Ava – Tentando, podemos conseguir.

Dorothea – Isso mesmo.

 

Dorothea abre a caixa e olha o bastão. Ela o faz flutuar e com muita tensão e cuidado o leva no ar até os amigos.

 

Dorothea – Ava e Jack, eu preciso que fiquem ao lado dos corpos, caso aconteça algo, vocês impeçam o poder.

Ava – E como fazemos isso?

Dorothea – É só pensar em bloquear. Ok?

Jack – Entendemos.

 

Dorothea flutua o bastão com o olhar até os anciões sobre o chão e fecha os olhos. O bastão balança um pouco e começa a brilhar. Molly e Charlie observam da escada. Ava e Jack fecham os olhos por conta do brilho do bastão, que aumenta cada vez mais.

 

Dorothea – Vamos lá, funcione. É só o que peço, funcione!

 

Uma luz azul sai da ponta do bastão de cristal e passa por cada ancião sobre o chão. Ava e Jack observam e ficam surpresos. Todos sentem uma forte onda enérgica. Dorothea sorri, quando tudo volta ao normal. Ela leva o bastão ainda flutuando até a caixa e a fecha.

 

Ava – Deu certo?

 

Dorothea olha os amigos e eles despertam. Respiram fundos e ofegantes.

 

Dorothea – Graças a Deus!

Ian – O que houve?

Meredith – Ai, minhas costas!

Clovis – Eu exijo uma explicação.

 

Dorothea sorri.

 

Dorothea – Calma! Explicarei tudo, é bom ter vocês de volta.

 

Ava e Jack os olham surpresos.

 

CORTA PARA…

 

CENA 12 – INT – RS – RESID. LANCASTER – QUARTO (LINDSAY) – NOITE

 

Lindsay entra e vê a cama forrada, com comidas, pratos e flores sobre ela.

 

Lindsay – Oh… Meu Deus!

Dylan – Surpresa?

Lindsay – O que houve por aqui?

Dylan – Eu fiz um jantar para nós.

 

Lindsay larga a bolsa sobre a cadeira e Dylan se aproxima.

 

Dylan – Preparei tudo com a sua mãe.

Lindsay – A mamãe?

Dylan – Sim, eu expliquei a ela que queria fazer um jantar para você e ela achou bom.

Lindsay – Jura?

Dylan – Sim, inclusive disse que você precisava de novos amigos.

Lindsay – E onde estão todos?

Dylan – Os empregados foram dispensados e sua mãe foi jantar fora.

 

Lindsay olha para a cama.

 

Lindsay – Está tudo lindo, Dylan. Você é um fofo.

Dylan – Lindsay! Preparei isso, porque tem sido incrível cada momento que passo com você. Ver-te sorrir para mim é a melhor coisa que tem sido neste momento ruim da minha vida.

Lindsay – Que lindo Dylan. Para mim também tem sido incrível passar esses dias com você. Conhecer você foi… Algo sensacional.

 

Dylan segura à cintura de Lindsay e fala bem próximo de seu ouvido.

 

Dylan – Posso está indo rápido demais, mas… Você aceita namorar comigo?

 

Lindsay fica surpresa e seus olhos lacrimejam. Ela o encara, emocionada.

 

Lindsay – Eu adoraria.

 

Dylan a beija e ela retribui. A música baixinha torna o ambiente mais romântico. Os dois se beijam intensamente, até que escutam aplausos. Os dois olham para a porta e veem Louis encostado à mesma.

 

Dylan – Louis?

Louis – Que lindo! O casal está realmente apaixonado.

Lindsay – O que faz aqui?

Louis – Eu sei que não fui convidado para o jantar, mas… O cheiro da comida dá pra sentir da entrada.

 

Os três se encaram.

 

Lindsay – Fora da minha casa.

Dylan – Você não tem nada com isso.

 

Lindsay se aproxima de Louis e ele é rápido. Louis puxa a arma da cintura e acerta a cabeça de Lindsay com o cano da mesma, fazendo-a desmaiar.

 

Dylan – Por favor, não machuque ela.

Louis – Ora, você se apaixonou mesmo por ela, não foi?

Dylan – Louis, qual o seu problema? Você conseguiu me colocar para fora dos caçadores, com certeza vai ficar no lugar do Tommy.

Louis – Já estou! O Tommy está preso por traição, eu enviei um vídeo onde ele te ajuda a fugir e aí, eles me nomearam o novo chefe. Prendi o Tommy e agora irei acabar com você.

Dylan – Como gravou o vídeo?

Louis – Sou esperto, Dylan.

 

Louis joga o corpo de Lindsay no chão e fecha à porta.

 

Dylan – Porque você me odeia? Não te fiz nada.

Louis – Não te odeio Dylan. Eu amo você!

 

Dylan fica sem entender.

 

Dylan[Confuso] Ama?

Louis – Sim. Eu sou apaixonado por você, sempre fui. Mas você nunca me deu brecha. Então, acabei tendo raiva por isso. Mas a verdade é que eu te amo.

Dylan – Meu Deus!

Louis – O quê? Nunca viu ninguém ser gay? Hoje em dia é normal, não escolhi me apaixonar por você. Mas fomos criados juntos e…

Dylan – Louis! Nunca íamos ficar juntos. Eu não…

Louis – Eu sei. E isso que me deixou irritado, você prefere essa bruxa. A qual nós caçadores caçamos e matamos.

 

Dylan olha para Louis e o mesmo aponta-lhe a arma.

 

Dylan – Não faz isso.

Louis – Eu odeio bruxas. E sabe por quê? Toda a minha família foi morta por erros e consequências de bruxas. Todos os seres sobrenaturais estão abaixo delas. Nunca podemos ser superiores.

Dylan – Como assim, todos os Sobrenaturais? Nunca Podemos? Do que você está falando?

Louis – Não me tornei caçador por acaso, eu planejei tudo. Ser pego pelo Tommy, treinar e ver como me tornar um caçador, tudo para matar todas as bruxas. Eu ouvi falar de uma garota… Ava Brooks. A garota que poderá mudar o destino das bruxas e soube também que ela seria o equilíbrio para as mesmas e que se fosse morta, todas as bruxas morreriam com o tempo.

 

Dylan se espanta e Louis o encara.

 

Dylan – Como soube disso?

Louis – Eu planejei tudo, imbecil. Liguei-me pelo seu nome ser um Brooks. Li todas as suas pesquisas atrás desta cidade e da geração da sua família.

Dylan – Você é doente. Tudo por vingança?

Louis – E por poder. As bruxas não devem ser o topo da cadeia sobrenatural.

Dylan – Porque tanta importância com isso? Você é só um humano.

Louis – Não exatamente. Acho incrível, você nunca ter percebido.

Dylan – O quê?

 

Louis sorri para Dylan e quando fecha os olhos, se transforma e fica idêntico a Dylan.

 

Dylan[Surpreso] Meu Deus!

Louis – Sou um metamorfo, Dylan. Toda a minha família era.

Dylan – Seu ordinário.

 

Louis volta ao normal.

 

Louis – Você escolheu um lado que não lhe dará chances.

Dylan – Como assim? Eu já saí do seu caminho, agora me deixe em paz.

Louis – Você encontrará a paz. Eu acho!

 

Louis aponta a arma e abre a porta, ele pega um recipiente de plástico no corredor. Dylan observa e tenta achar um jeito de atacá-lo.

 

Dylan – O que é isso?

Louis – Você e sua namoradinha vão gostar, já estavam começando a esquentar antes, agora vou ajuda-los a ficar quentes.

 

Louis começa a jogar o álcool do recipiente. Ele joga na porta e aponta a arma para Dylan. Em seguida, joga pela cama e estante. Dylan puxa Lindsay e a coloca próxima a ele. Louis sai molhando todo o quarto com álcool.

 

Louis – Vemo-nos no inferno, Dylan.

 

Dylan avança e Louis atira no pé dele. Dylan sangra rápido e Louis fala chorando e agindo como louco.

 

Louis – Eu te amo, mas você merece morrer.

Dylan – Por favor, Louis. Não faça isso, eu imploro.

Louis – Tarde demais. Você me fez esperar muito.

 

Louis pega o isqueiro em sua calça. Ele o acende e olha para a chama.

 

Louis – Divirtam-se queimando.

 

Louis joga o isqueiro e as chamas se espalham. Ele joga a arma pela janela e corre até a mesma. Ele olha para Dylan e fecha a janela, em seguida, se transmuta em um animal e foge. O fogo se espalha rápido, Dylan olha à porta, mas ela está coberta por chamas, em seguida, olha a janela.

 

Dylan – Lindsay acorda. Por favor!

 

Ele tosse por conta da fumaça e aos poucos vai desmaiando. Ele cai por cima de Lindsay e desmaia completamente.

 

CORTA PARA…

 

CENA 13 – INT – RS – RESID. THOMPSON – QUARTO (GINA) – NOITE

 

David veste a roupa e Gina se enrola no lençol. Os dois se olham sorrindo.

 

Gina – Nossa! Senti uma quentura subir.

David – Eu também. Acho que são nossos hormônios fluindo.

Gina – Não David, é sério. Ainda sinto como se estivesse pegando fogo.

 

David vê Gina séria e a garota começa a tossir e a sair fumaça de sua boca.

 

David – Minha nossa!

Gina – O que está havendo?

David – Eu não sei.

Gina – Vou tomar banho, liga para os outros e pergunta se está tudo bem.

 

David pega o celular soa bastante. Ele começa a discar o número de Jack. Em segundos o amigo atende.

 

{LIGAÇÃO – CELULAR [V.O]}:

David – Alô, Jack?

Jack – Oi, eu estava conversando com a Ava, algum problema?

David – Está sentindo um calor meio insuportável?

Jack – Sim, inclusive eu e a Ava comentamos sobre isso neste instante. Por quê?

David – Estranho, pois eu e a Gina também.

Jack – Minha Nossa! Já falou com a Lindsay?

David – Vou tentar ligar para ela, espera. Vou ligar do da Gina. Fica na linha.

 

David coloca o celular em viva-voz e disca o número de Lindsay no celular de Gina. Ele tenta outra vez e fala novamente com Jack.

 

David – Jack, alguma coisa aconteceu. A Lindsay não atende.

Jack – David, pega a Gina e vai para a casa da Lindsay. Vemo-nos lá!

David – Ok. Tchau!

 

David desliga e grita por Gina.

 

CORTA PARA…

 

CENA 14 – INT – RS – RESID. LANCASTER – QUARTO (LINDSAY) – NOITE

 

Lindsay começa a despertar e vê seu quarto em chamas. Ela toca à cabeça e fica surpresa. Ela vê Dylan caído ao seu lado e levanta.

 

Lindsay[Preocupada] Dylan? Fala comigo.

 

Ela olha o fogo e fecha os olhos. Com as mãos, ela vai fazendo o fogo abaixar até desaparecer por completo. Lindsay puxa Dylan e escuta o seu coração.

 

Lindsay – Oh Meu Deus! Não pode ser.

 

Lindsay faz força sobre o peito de Dylan e faz respiração boca a boca. Ela tenta várias vezes e ele não reage. Lindsay começa a chorar.

 

Lindsay – Não vou te deixar morrer.

 

Ela corre até sua mochila que está um pouco queimada e pega seu grimório. Ela abre em uma página e vê o feitiço. Ela ergue as mãos sobre o coração de Dylan.

 

Lindsay – Vou te trazer de volta, você não pode morrer.

 

Lindsay olha o feitiço novamente.

 

Lindsay[Conjurando] “VITA INDUXERIM VALEANT AD MORTEM”.

 

Ela repete várias vezes. A Janela se quebra com a força do vento e as cinzas deixadas pelo fogo no quarto voam. Lindsay fecha os olhos e não para de repetir as palavras. Os cabelos dela voam e todo o lugar fica frio, antes quente e agora frio. O tempo parece congelar e tudo para, mas logo volta ao normal. Ela continua falando, até que Dylan abre os olhos e tosse bastante. A fumaça que ele inalou começa a sair de seus pulmões. Dylan respira bem forte e olha para Lindsay.

 

Lindsay[Beijando-o] Graças a Deus! Ainda bem que voltou.

 

Ela o abraça.

 

CORTA PARA…

 

CENA 15 – EXT – RISING SUN – SEDE DOS ANCIÕES – QUINTAL/JARDIM – NOITE

 

Dorothea bem devagar anda com a lanterna iluminando seu caminho. Ian vem logo em seguida, ela para em frente a algumas flores.

 

Ian[Sussurrando] Foi aqui que escondeu?

Dorothea – Sim.

Ian – Saia.

 

Dorothea se afasta e Ian com a pá começa a cavar. Ian faz força e cava com rapidez, ele bate em uma coisa sólida.

 

Dorothea – Achou?

Ian – Acho que Sim.

 

Ele puxa um pequeno baú. Dorothea olha o baú e o abre com uma pequena chave.

 

Ian – O mapa é este?

Dorothea – Sim.

 

Ela vê dentro do pequeno baú um papel amarelado e quando vai fechá-lo, vê Ian cair inconsciente. Elena/Bruxas sorri e Louise puxa os cabelos de Dorothea.

 

Louise – Sabia que estava mentindo sua velha patética.

 

Louise acerta a cabeça de Dorothea com a pá e a mesma cai desmaiada. Ela pega o mapa.

 

Louise – Finalmente! Vamos buscar o corpo do Salazar.

 

Ela encara o papel em suas mãos e sorri.

—-FIM DO EPISÓDIO—-

Realização:

UNBROKEN PRODUCTIONS

Criado e Escrito por:

MARCOS HENRIQUE

UNBROKEN PRODUCTIONS ORIGINAL SERIES

2015- Story of Witches – Todos os direitos reservados!