FADE IN:

 

CENA 01 – INT – RISING SUN – LUGAR DESCONHECIDO – SUBSOLO – MADRUGADA

 

Uma pessoa caminha e segura um molho de chaves pelos corredores frios e escuros. Os passos são ágeis e firmes produzido por um salto alto agulha, demonstrando ser uma mulher. Ela chega até uma porta de metal e abre-a, mas o lugar é ainda mais escuro.

 

MULHER – Como vocês estão? Não achavam que eu iria deixá-los com fome, não é?

 

Ela força um sorriso e de repente mexe em um interruptor, fazendo as lâmpadas serem acesas e revelando três homens acorrentados. Todos estão com seus rostos melado de sangue e os olhos obscuros.

 

MULHER – Desculpem a demora, mas é que tive coisas a resolver.

 

Um dos homens com bastante esforço se arrasta até os pés dela e tenta dizer algo, mas não consegue. Ela se abaixa e toca a cabeça dele.

 

MULHER[Alisando-o] Eu sei. Mas fique tranquilo que as coisas vão mudar, irei precisar de vocês.

 

Ela olha para a sala que está suja e ao redor da mesma uma grande caixa de metal se encontra, ela abre o cadeado que está prendendo as correntes e quando puxa a tampa da caixa, vários sacos com sangue caem aos seus pés, ela pega alguns e os joga para os homens.

 

MULHER – Vão. Matem quem está os matando.

 

Os homens pegam os sacos plásticos e arrancam a parte superior e derramam o sangue dentro de suas bocas, eles tomam o líquido e já aparentam ficar mais fortes. A mulher joga mais sacos e eles tomam cada gota.

 

MULHER – E então, vão fazer tudo que eu mandar, não vão?

 

Eles se olham. Ela fica encarando-os e como eles não respondem, ela aperta um pequeno Botão em seu relógio e os homens parecem ser eletrocutados levemente.

 

MULHER[Séria] Terei que repetir?

 

Um deles se posiciona em seus joelhos e baixa a cabeça, os outros fazem o mesmo. A mulher se aproxima deles sorrindo.

 

MULHER – As coisas vão mudar por aqui.

 

Os homens olham para ela e abrem a boca mostrando suas presas.

 

CORTA PARA:

 

CENA 02 – INT – RISING SUN – RESID. BROOKS – QUARTO (AVA) – MANHÃ

 

O quarto está escuro e Ava se encontra sob as cobertas na cama. Alguém bate em sua porta e ela não responde, mesmo assim a porta é aberta e Lindsay e Gina entram.

 

LINDSAY – Oi Ava.

 

GINA – Nossa! Esse lugar está terrível.

 

Ela chuta dois potes de sorvetes jogados ao chão. Lindsay olha para as janelas e as cortinas são abertas sozinhas e Ava pressiona seu travesseiro sobre a cabeça.

 

GINA – Ficar depressiva não vai adiantar. Você precisa sair e olhar o dia lá fora.

 

LINDSAY – Vamos, Ava. Temos hora marcada para as provas de nossos vestidos de formatura. Você não quer se formar?

 

Ava revela seu rosto e se senta.

 

AVA – Quando marcamos essa prova?

 

LINDSAY – Semana passada.

 

GINA – Precisamos comprar nossos vestidos antes que as outras comprem os melhores, garota.

 

AVA – Precisava ser hoje? Não estou no clima.

 

LINDSAY – Eu sei que é recente e deve ser terrível, mas não pode parar sua vida por causa do Jack.

 

GINA – É isso aí. Seja audaciosa, levante-se e vista sua roupa mais sexy e vá à luta. Mostre a ele o quanto ele perdeu e pegue o primeiro que você encontrar.

 

Ava e Lindsay olham para ela.

 

GINA – Ok. Não literalmente.

 

LINDSAY – Vamos!

 

Lindsay caminha até o roupeiro de Ava e pega uma blusa justa, um casaco, uma calça jeans preta e uma sapatilha.

 

GINA – Anda logo!

 

Ava pega as roupas e se tranca no banheiro, minutos depois ela sai vestida e de cabelos penteados.

 

LINDSAY – Bem melhor, não acha?

 

Ela pega uma toca de lã cor cinza e coloca na cabeça.

 

AVA – Agora sim.

 

GINA – Só vou te deixar usar isso porque está mesmo frio e porque é seu momento de sofrimento.

 

AVA[Debochando] Valeu Gina.

 

Ela puxa as amigas e saem do quarto.

 

CORTA PARA:

 

CENA 03 – EXT – RISING SUN – RESID. SILVÉRIO – QUINTAL – MANHÃ

 

Jack está pulando cordas. Ele usa um tênis, um calção folgado e curto e está sem camisa. Próximos à piscina estão David e Dylan, ambos de sunga e bebendo suco.

 

DYLAN – E você vai desistir da minha prima assim tão fácil?

 

JACK[Ofegante] Jamais! Eu a amo e ela sabe, mas está magoada.

 

DAVID – E com razão.

 

JACK – Pois é. Eu só queria que ela me ouvisse.

 

Jack olha para eles. David percebe alguém se aproximar e quando Jack se vira, Halley está vindo pela lateral da casa.

 

HALLEY – Sei que está me odiando, mas eu…

 

JACK – Porque foi dizer a ela? Quis fazer intriga não foi?

 

HALLEY – Sabe que não. Eu fui pedir perdão a ela, achei que você já tivesse dito depois que acordou naquele dia e agiu muito arrependido.

 

JACK – Eu estava tentando achar um modo de falar, mas… Não vou jogar a culpa em você. A Ava me testou e eu caí como um imbecil.

 

DYLAN – Ela foi bem esperta mesmo.

 

Jack e Halley olham para ele.

 

DAVID – Não está ajudando.

 

DYLAN – Foi mal!

 

Halley estende a mão.

 

HALLEY – Acha que pode me desculpar?

 

JACK – Seria mais fácil te culpar e nem se quer te olhar, mas eu não sou assim. Erramos e aprendemos com os erros, vamos seguir.

 

Ele a puxa para um abraço.

 

HALLEY – Você esqueceu que está suado? Eca!

 

Jack ri e se afasta.

 

DYLAN[Sussurrando] Isso era para acontecer?

 

DAVID – Eu não sei. Mas é melhor que se odiar, não acha?

 

CORTA PARA:

 

CENA 04 – INT – RISING SUN – SHOPPING/LOJA DE VESTIDOS – MANHÃ

 

As garotas olham as araras com vários vestidos de vários modelos e tamanhos. Lindsay e Gina observam tudo com empolgação e cuidado, mas Ava parece entediada.

 

GINA – Olha esse aqui, acho que ficará ótimo em você Ava.

 

A garota não escuta e cada vez mais se afasta delas.

 

LINDSAY – A Ava nem parece que está aqui.

 

GINA – O Jack precisava ser um imbecil?

 

LINDSAY – A Halley também errou em forçar a situação. E sabemos que ela é uma vadiazinha cretina.

 

GINA – Conversarei com ela.

 

Elas andam em direção ao provador e esbarram em uma mulher, quando elas olham, percebem que é Selena.

 

GINA – Selena?

 

SELENA – Gina? Lindsay?

 

LINDSAY – Está em Rising Sun desde quando?

 

SELENA – É… Cheguei faz… Alguns dias!

 

GINA – Soubemos que o Salazar estava a sua procura e a Halley Foi ameaçada por ele.

 

SELENA – Olhem… [Nervosa] Não devia estar conversando com vocês sobre nada. Só digam a Halley que estou viva e que prometo ir até ela em breve.

 

LINDSAY – Qual é o problema?

 

SELENA – O Salazar está preparando algo maior e jamais feito por um bruxo, não posso falar, pois ele saberá e ameaçou a vida da minha filha, então esqueçam que me viram.

 

Ela anda, mas Gina a segura.

 

GINA – E a Dorothea, onde ela está?

 

SELENA – Ela está morta! Preciso ir.

 

A mulher anda rápido e sai da loja. Lindsay e Gina se olham e Ava se aproxima.

 

AVA – Quem era ela?

 

LINDSAY – Selena Davis.

 

AVA – Espera! Davis? Ela é a…

 

GINA – Exato! Mãe da Halley e a bruxa suprema.

 

Ava olha para a saída.

 

AVA – Ela sabe da Dorothea?

 

LINDSAY – Sim. Ela disse que a última anciã está morta, o que deixa tudo ainda mais vago.

 

AVA – Precisamos ir atrás dela. Talvez ela possa dizer os planos do Salazar, já que ela está aqui provavelmente sabe dele.

 

Ava corre e sem perceber esbarra fortemente em um garoto quando sai da loja. Ambos caem com o impacto.

 

AVA[Atordoada] O que foi isso?

 

Ela olha para frente e vê o garoto, cabelos pretos e cortados ao lado e mais alto ao meio, olhos azuis da cor do céu e pele clara. Ele levanta e estende a mão para ela.

 

GAROTO[Sem graça] Desculpa por isso. Mas é que você saiu correndo da loja e eu não consegui desviar.

 

AVA – Tudo bem. A culpa é minha!

 

GAROTO – Sem problemas. Machucou?

 

AVA – Apenas arranhei a palma da mão, mas ficarei bem.

 

GAROTO – Menos mal. Eu sou o Lucas.

 

Ele estende a mão em cumprimento e ela a segura.

 

AVA – Sou a Ava.

 

Lindsay e Gina se aproximam.

 

LINDSAY – Tudo bem, Ava? Vimos à queda lá de dentro.

 

GINA[Rindo] Achei que você fosse parar no térreo.

 

Ava olha para elas e Lucas Ri.

 

LUCAS – Nosso encontro foi oportuno. Sabem onde posso encontrar essa loja? Esse shopping é grande e eu até agora estou perdido.

 

Ele mostra o folheto para Lindsay.

 

LINDSAY – Ah! É que está com o lugar errado, ela mudou para o terceiro andar, fica depois da praça de alimentação.

 

Ele olha para Ava uma última vez.

 

LUCAS – Obrigado! Vemo-nos por aí e tenha cuidado Ava. Até mais.

 

Ele segue seu caminho. Ava o observa e Gina percebe.

 

GINA – Parece que alguém se encantou.

 

AVA – Não foi isso. Mas é que ele parece ser diferente, ele tem um olhar diferente e quando ele me estendeu a mão eu senti uma tranquilidade e ao mesmo tempo uma queimação.

 

LINDSAY – Jura? Porque o achei comum.

 

GINA – Comum não, amiga. O garoto é um gato.

 

LINDSAY – Que seja. Vamos logo comprar esses vestidos e ir embora comer algo.

 

GINA – Vamos!

 

Elas duas vão à frente e Ava logo em seguida.

 

CORTA PARA:

 

CENA 05 – INT – RISING SUN – DELEGACIA – SALA PRINCIPAL – MANHÃ

 

O xerife Bill está olhando as últimas pastas, quando Charlie ENTRA.

 

CHARLIE – Licença, sua assistente disse que eu podia entrar.

 

XER. BIIL – Tudo bem, Charlie. É bom que veio.

 

CHARLIE – Certo! O que quer de mim agora?

 

XER. BILL – Eu investiguei sobre a senhorita Fanny Mendel e descobri que o senhor foi à pessoa mais próxima com quem ela teve contato, já que a mesma se encontra desaparecida. E como não consegui achar respostas no caso da seita e do ritual, decidi saber mais sobre esse e por acaso o senhor está envolvido em ambos os casos. [Olhando sério para Charlie] Pode me explicar essa coincidência?

 

Charlie engole seco.

 

CHARLIE[Tenso] Claro. A Fanny me ajudou quando eu tive um problema com a chave do meu quarto e estávamos no mesmo hotel e daí em diante eu a encontrei algumas vezes, mas sem compromisso. E na última noite que foi quando nos vimos no bar, ela bebeu em despedida, disse que ia partir e que precisava ir rápido.

 

XER. BILL – E sabe por quê?

 

CHARLIE – Não. Ela não entrou em detalhes e eu não perguntei.

 

XER. BILL – Estranho. Porque nessa gravação que peguei no hotel que disse que estavam hospedados, mostra você e ela saindo ainda de madrugada, quase pela manhã e você foi encontrado com os adolescentes sequestrados mais tarde e usava a mesma roupa do vídeo, estou errado?

 

CHARLIE – Não.

 

XER. BILL – Ótimo! Explique-se e aí vemos se diz a verdade.

 

CHARLIE – O que acha que aconteceu?

 

XER. BILL – Fanny Mendel não foi embora, foi? E mais, ela está envolvida com o ritual, não é?

 

Charlie e o xerife se encaram.

 

CHARLIE – Eu acho que o senhor não está bem. E já falei que não me recordo do que aconteceu e se ela está envolvida ou não você quem deve descobrir e eu já falei o que tinha que falar.

 

Charlie levanta e vai em direção à porta.

 

XER. BILL – Nos veremos em breve, senhor Charlie.

 

CHARLIE – Talvez sim ou não.

 

Ele sai e bate à porta.

 

CORTA PARA:

 

CENA 06 – INT – RISING SUN – RESID. SILVÉRIO – COZINHA – TARDE

 

Ashley se aproxima e James está preparando o almoço.

 

JAMES – Acordou tarde, hein.

 

ASHLEY – Na verdade acordei cedo, mas fiquei deitada pensando sobre minha maravilhosa vida.

 

JAMES – O que foi agora?

 

ASHLEY – O Jack tem razão. Preciso contar a Ava que eu sou à mãe dela e deixar que ela me odeie por mentir e depois me perdoar, porque as coisas devem ser assim.

 

James vai até ela e a abraça.

 

JAMES – Apoio qualquer decisão que você tomar.

 

ASHLEY – Obrigada!

 

Ela o afasta.

 

JAMES – Qual é o problema? Você nunca gosta de ficar perto de mim. Nunca aceita meus toques e nada a impede de aceita-los.

 

ASHLEY – Não é isso. É só que…

 

JAMES – O quê? Você sempre amou o Michael!

 

ASHLEY – Eu tenho medo. Satisfeito?

 

JAMES – Medo? De quê?

 

ASHLEY – De tudo! Do amor. Relação entre duas pessoas. Casamento. Tudo que leve ao sentimental.

 

JAMES – Não seria nossa primeira vez, Ashley.

 

ASHLEY – Vai voltar com isso? Aconteceu há anos, éramos solteiros.

 

JAMES – Não faz tanto tempo. Aconteceu antes de conectarmos a nossa Liga e você começar algo com o Michael.

 

ASHLEY – Olha, gosto de você e sabe disso, mas não da forma como quer. E se não se importar, não quero falar sobre aquela nossa relação.

 

Ela disfarça, mas James percebe algo nela.

 

JAMES – Você tem medo sim, mas não é do amor e sim da verdade.

 

Ele joga o pano sobre o balcão de mármore e vai em direção à sala. Ashley fica pensativa.

 

CORTA PARA:

 

CENA 07 – EXT – RISING SUN – FLORESTA – TARDE

 

Louise caminha em meio aos arbustos e as grandes árvores, logo atrás estão Salazar/Chris e Selena.

 

SELENA[Impaciente] Poderiam falar onde estamos indo?

 

LOUISE – Vamos buscar…

 

SALAZAR/CHRIS[Cortando] Preciso pegar algo na minha antiga residência. Algo que escondi há bastante tempo e planejo usar.

 

SELENA – E do que estamos falando?

 

SALAZAR/CHRIS – Espere e verá.

 

Eles caminham mais um pouco e chegam a um lugar aparentemente abandonado, ao chão está ainda construída a base de uma casa e aos redores algumas ruínas.

 

SELENA – Que lugar é esse?

 

SALAZAR/CHRIS – Essa foi à antiga mansão dos Brooks. Foi o lar da minha geração e eu esperava que ela estivesse em pé quando voltei, porém, os últimos Brooks a destruíram.

 

Selena caminha ao redor do lugar.

 

SELENA – O que você quer daqui? Não tem nada.

 

Ele gargalha.

 

SALAZAR/CHRIS – Não na superfície.

 

Ele anda até o meio da antiga mansão e olha para o chão, ainda pode-se ver o antigo piso de mármore e bastante terra, sujeiras e plantas sobre ele. Salazar/Chris se aproxima do que era uma antiga escada e fecha os olhos.

 

SELENA – O que ele está fazendo?

 

LOUISE – Pensando.

 

O bruxo anda mais e chega até um antigo pilar com símbolos e marcas por todo ele, o homem toca em um dos símbolos e ao chão uma passagem secreta se revela.

 

SALAZAR/CHRIS – Encontrei.

 

LOUISE – Podemos ir ou devemos esperar aqui?

 

SALAZAR/CHRIS – Aguardem aí! Voltarei logo.

 

Ele olha para a escuridão no interior do piso e desce a escada.

 

CORTA PARA:

 

CENA 08 – INT – RISING SUN – RESID. BROOKS – SALA – TARDE

 

Molly está sentada no sofá em frente à poltrona e Ashley (disfarçada de Nádia) está no outro.

 

MOLLY – Fico feliz que tenha vindo me visitar. Moro há alguns meses na cidade, mas não tenho tantos amigos.

 

Charlie aparece.

 

CHARLIE – Na verdade você não tem nenhum.

 

MOLLY – Cala a boca.

 

Ela o encara.

 

CHARLIE[Aproximando-se de Ashley] Prazer, Charlie.

 

ASHLEY/NÁDIA – Sou a Nádia. E eu quem estou feliz em vir, gosto de saber que somos amigas.

 

MOLLY – E como está indo no colégio?

 

ASHLEY/NÁDIA – Estou indo bem, apesar do sumiço da diretora Fanny. Mas isso já foi resolvido com a chegada da nova diretora, aparenta ser uma mulher determinada e empenhada.

 

CHARLIE[Pensando alto] Que papo chato.

 

MOLLY – Você quer deixar de ser inconveniente, Charlie?

 

Charlie olha para Ashley/Nádia.

 

CHARLIE – Então você e o James estão juntos ou é só casual?

 

Ashley/Nádia bebe um pouco de chá que está sobre a mesinha ao centro da sala.

 

ASHLEY/NÁDIA – Acho que isso não interessa a você, não é Charlie. [Ela ri] Você sempre com esse seu jeito intrometido.

 

Molly e Charlie se olham.

 

MOLLY – Como assim? Já o conhecia?

 

ASHLEY/NÁDIA[Tensa] O quê?

 

MOLLY – Você falou de uma forma como se o conhecesse há bastante tempo.

 

CHARLIE – Posso afirmar que nunca a vi antes, mesmo que sua voz pareça com a de alguém que eu conheço.

 

ASHLEY/NÁDIA – Não. Eu só deduzi que ele fosse intrometido, já que é tão liberto.

 

MOLLY[Risos] Ah! Isso com certeza ele é mesmo.

 

Ashley disfarça.

 

CORTA PARA:

 

CENA 09 – EXT – RISING SUN – LANCHONETE – MESA 03 – QUASE NOITE

 

Estão sentadas, Ava, Lindsay e Gina, cada uma com um copo com suco e um grande recipiente ao centro da mesa com salgados. As sacolas estão espalhadas ao lado da mesa.

 

LINDSAY – Nosso dia foi cansativo, porém divertido.

 

GINA – Verdade. Você gostou Ava?

 

Ava está olhando para a rua através do vidro na janela.

 

GINA[Tocando-a] Ava?

 

AVA – O quê?

 

LINDSAY – Falávamos que o dia foi divertido.

 

AVA – Sim. Foi bem legal.

 

LINDSAY – Precisa tentar seguir, Ava. Eu sei que é difícil, mas deixa o tempo correr, você e o Jack logo voltarão.

 

AVA[Séria] Não!

 

A mesa parece tremer e as garotas olham em volta.

 

GINA – Cuidado! Desse jeito vai nos entregar. E pare de usar os poderes como se fossem seus, pois você está conectada a nós.

 

AVA – Desculpa!

 

Ava olha para a mesa ao lado e percebe ser o mesmo garoto que esbarrara nela no shopping.

 

AVA – Aquele ali é o garoto que esbarrou em mim? Lucas, eu acho que é o nome dele.

 

As meninas disfarçam e olham rapidamente.

 

LINDSAY – Acho que sim.

 

AVA – Ele é novo na cidade? Pois nunca o vi antes.

 

GINA – Vamos descobrir.

 

Ela levanta e vai em direção da mesa onde o garoto está comendo e folheando um livro. Ava e Lindsay se olham, quando Gina se senta em frente ao garoto.

 

GINA – Oi. Sou a Gina, estava conversando com as minhas amigas ali, aquela que você esbarrou mais cedo no shopping e como nunca o vimos por aqui deduzimos que você é novo na cidade.

 

Ele fecha o livro e sorri educadamente para Gina.

 

LUCAS – Sou sim. Minha mãe veio para um trabalho que surgiu e meu pai acabou sendo oportuno e conseguiu o lugar do xerife.

 

Gina fica séria.

 

GINA – Seu pai é o novo xerife?

 

LUCAS – Sim. Algum problema?

 

GINA[Rindo] Não. Seja bem-vindo a Rising Sun!

 

Ela levanta e volta para a sua mesa e Lucas volta a abrir e ler seu livro. Gina se senta com as amigas.

 

LINDSAY – Descobriu algo útil?

 

GINA[Tensa] Só que ele é realmente novo na cidade e é filho do novo xerife.

 

Elas se olham.

 

LINDSAY – Está com medo que ele descubra sobre a morte da Fanny?

 

GINA – Agora sim.

 

  CORTA PARA:

 

CENA 10 – EXT – RISING SUN – FLORESTA/RUÍNAS – QUASE NOITE

 

Selena e Louise estão encostadas em uma árvore enorme.

 

SELENA – Ele se perdeu lá?

 

LOUISE – Eu não sei.

 

SELENA – Que demora. Estamos aqui faz bastante tempo e…

 

Elas escutam a passagem se fechar. Salazar/Chris caminha até elas e segura uma grande caixa de madeira e na tampa está cinco símbolos, uma chama de fogo, um pingo de água, um redemoinho de vento, folhas de árvores e terra.

 

LOUISE[Esperançosa] É isso?

 

SALAZAR/CHRIS – Sim. Eu encontrei.

 

SELENA – E o que é? E como você ainda tem esse… Cofre ou sei lá o que no subterrâneo?

 

SALAZAR/CHRIS – Quem ordena aqui sou eu e as perguntas também são feitas por mim, então… Cale-se!

 

SELENA[Encarando-o] Não me trate como uma seguidora sua, pois eu não sou. Apenas executo o que pede sobre ameaças, pois quero proteger a minha filha.

 

SALAZAR/CHRIS – Esqueça isso, Selena. Hoje é um dia de glória!

 

SELENA – Por quê? O que está tentando fazer?

 

SALAZAR/CHRIS – Estou tentando salvar a minha vida e o meu corpo. Salvar o bruxo quem eu sou de uma maneira duradoura.

 

SELENA – Espera! O que você está tramando Salazar?

 

Ele Ri.

 

SALAZAR/CHRIS – Estou falando de imortalidade.

 

LOUISE – O que falta ainda?

 

SALAZAR/CHRIS – Apenas um ingrediente, o mais importante e o necessário.

 

LOUISE – E o que é?

 

SALAZAR/CHRIS – O coração de Ava Brooks.

 

SELENA[Surpresa] O quê? Você quer executar o feitiço de imortalidade. Quer dizer, você pretende executar uma maldição, se amaldiçoar?

 

SALAZAR/CHRIS – Exato!

 

SELENA[Rindo] Jamais fará isso. Precisaria das duas peças mais poderosas e importantes. O cálice elementar, o que está perdido há anos e o bastão de cristal, precisaria dos cristais.

 

Ele ergue a caixa.

 

SALAZAR/CHRIS – O Cálice está aqui. O Bastão já foi unido por Gina Thompson e a Louise vai pegá-lo.

 

LOUISE – Vou?

 

SALAZAR/CHRIS – Sim. Já tenho as peças.

 

Selena fica surpresa.

 

SELENA – Mas ainda falta o essencial.

 

SALAZAR/CHRIS – Na verdade falta sim, mas será fácil toma-lo.

 

SELENA – Vai matar a Ava?

 

SALAZAR/CHRIS – Não. Ela mesma irá fazer isso, terei o coração dela dado pelas próprias mãos da minha querida Ava.

 

SELENA – Você é mesmo um monstro!

 

SALAZAR/CHRIS[Rindo] Sou sim. E o que monstros fazem quando são fortes e poderosos? Eles vencem!

 

Ele olha para Louise.

 

SALAZAR/CHRIS – Vai até a casa de Gina Thompson e traga-me a garota e o bastão.

 

A bruxa entende e desaparece em uma fumaça negra. Ele olha para Selena.

 

SELENA – E nós?

 

SALAZAR/CHRIS – Bom que perguntou, nós vamos à casa das Brooks. Vamos pegar o que pertence a mim!

 

Ambos desaparecem também em uma fumaça negra.

 

FADE OUT.

 

  –FIM DO EPISÓDIO–

Criado e Escrito por:

MARCOS H.

 

Produzido por:

UNBROKEN PRODUCTIONS.

 

Unbroken Productions Original Séries.

2016 – Story Of Witches – Segunda Temporada – Todos os direitos Reservados.